BRASIL, Sudeste, Mulher, mclaudiamesq@uol.com.br

 

    Registros
  B A N G A
  Brumas
  Poeminhas p/...
  Sou o que sinto
  Concretismo!
  Arnaldo Antunes
  Augusto de Campos
  Haroldo de Campos


 

 
 

   

   


 
 
Duas Palavras



quando crescer

quero ser violão
que salva o dia,
todo o meu dia,
poesia e letra de
batidas, dedos
firmes, mãos pulso
coração, braços
cordas e emoção.


Escrito por meninapoesia por Maria Cláudia às 23h42
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Embriaguez

  Pega mais uma

vez na minha

  mão. Toca meus

olhos tímidos com

  teu olhar de cantar

sede de boca minha.

  Leva-me junto ao

quarto de sonhos de

  brisa alegre que gira

gira gira gira e faz rir.



Escrito por meninapoesia por Maria Cláudia às 23h16
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]